Tererê Não Resolve! Conheça o filme nacional sobre a bebida!

l
10 de junho de 2022
tererê

Você já ouviu falar do filme “Tererê não resolve“?

Trata-se de um filme nacional feito a muito tempo atrás.

Mas, qual sua relação com a bebida? Será que ela fala sobre o famoso Tereré?

Veja mais a seguir, todas as informações sobre o filme “Tererê não resolve”.

Tererê não resolve tem alguma ligação com a bebida?

Em partes, sim, na cultura popular gaúcha a expressão “Tererê não resolve” é aplicada para dizer que uma situação incompleta ou que tal argumento não serve.

O filme é um longa-metragem produzido na década de 30 e que aborda costumes da região sul do país.

O cinema brasileiro tem diferentes fases, mas, durante os anos 30 e 40 muitos filmes foram criados para concorrer com as películas norte-americanas.

Ele foi filmado em 1938 e lançado em maio do mesmo ano no Rio de Janeiro (a capital do país na época).

Trata-se de uma obra de ficção que tem em torno de uma hora e dez minutos, filmado em preto e branco pela extinta Cinédia S.A.

Embora o título receba o nome de uma tradicional bebida do sul, o enredo se passa na cidade carioca e durante os dias de Carnaval.

O filme dirigido por Luiz de Barros e produzido por Adhemar Gonzaga tem dois pontos que ajudam a entender os motivos para usar essa expressão gaúcho, tais como:

  • Foi o início da Era Vargas. Muitos gaúchos viviam na capital brasileira (Rio de Janeiro) e o dito regional se difundiu na cidade
  • A expressão ganhou marchinha no Carnaval de 1931, se consolidando no gosto popular.

O enredo do filme aproveita a essência deste ditado.

Na estória narra as desventuras de 3 casais, sendo 1 de turistas no Rio, ao longo do carnaval.

As mulheres querem confirmar a fidelidade dos maridos, preparam uma armadilha em um dos bailes cariocas, e aí se dá toda confusão da comédia.

Será que os homens são fiéis ou isso não passa de uma teoria? Vale a pena você procurar esse clássico do cinema nacional para conferir o final.

tererê

O costume de tomar Tereré

Boa parte das histórias sobre o Tereré nascem na região fronteiriça do Alto Uruguai.

O mate frio primeiro é fundido aos costumes do Rio Grande do Sul e posteriormente, segue para estados do Centro-Oeste.

Por outro lado, alguns pesquisadores indicam que a influência dos índios Guaranis é fundamental para consolidação do Tereré.

A Guerra do Paraguai também é outro evento histórico apontado como difusor do hábito de beber erva-mate fria.

Seja como for, essa união de correntes trouxe uma riqueza cultural extraordinária, até hoje é responsável por alimentar peças folclóricas, por exemplo.

Produções como a do filme “Tererê não resolve” ajudaram a ecoar a tradição envolta da erva-mate.

Quer acessórios para tomar seu Tereré? Acesse a nossa loja, clicando aqui e confira os principais tipos de guampas e bombas!

Gostou desse artigo? Que tal conferir mais assuntos sobre o tema? Acesse o nosso blog!

Comentários

Leia também

Cadastre-se e receba conteúdo VIP! 

11 + 3 =